Pilates na Gravidez

Pilates na gravidez é um assunto muito interessante, mas você sabe por que é recomendado que a futura mamãe continue ou comece a praticar Pilates durante a gestação?

A prática de exercícios físicos é importante para as futuras mamães.

Mudanças

O corpo da mulher passa por diversas mudanças físicas e hormonais que necessitam de mais atenção com a saúde, pois tais mudanças podem gerar dores e desconfortos.

Pilates durante a gravidez é um grande aliado para evitar os incômodos, amenizando as alterações estruturais e proporcionando vários benefícios.
Como o Pilates é recomendado durante a gravidez, não é à toa que as gestantes representam boa parte dos alunos. Assim, vale lembrar que a prática de exercícios físicos é importante para as futuras mamães.

Fortalecimento do coração

Além disso, a atividade física no período gestacional fortalece não só o coração da mulher, mas também o do bebê. Porém, a intensidade deve ser menor e, por isso mesmo, a caminhada, a ioga e o Pilates são os mais recomendados.
Além de exercitar a capacidade física, o Pilates na gravidez traz tranquilidade e bem-estar, diminuindo a ansiedade normal desse período. Veja também a versão desta técnica onde os movimentos são feitos apenas no chão, aqui.

 

A atividade física no período gestacional fortalece não só o coração da mulher, mas também o do bebê.

Segundo o Portal da Educação Física, a modalidade ajuda as mamães antes, durante e depois do parto. Olha só o porquê:

Diminui as dores lombares;
Melhora a circulação;
Melhora a postura;
Diminui o inchaço e os edemas nas pernas, pés e braços;
Previne varizes, cãibras e lesões;
Alivia o estresse e ajuda a manter a concentração durante o parto, com o trabalho de respiração;
Fortalece a região abdominal e o assoalho pélvico, ajudando tanto na hora do parto quanto na recuperação e cicatrização.

Fortalecimento Muscular

Com a área pélvica bem fortalecida, a mamãe tem mais facilidade para relaxar e contrair os músculos durante o parto e recupera a boa qualidade muscular bem rapidinho.
Outra coisa boa é que os exercícios também gastam calorias, ajudando assim a controlar o ganho de peso e a evitar a sobrecarga nas articulações.
Quem já pratica Pilates, pode continuar nos primeiros meses de gravidez. Mas as mulheres que não praticam exercícios (ou são iniciantes no método) devem começar depois do terceiro mês de gestação, segundo os fisioterapeutas. A partir daí, a mamãe pode frequentar as aulas até o último mês, se não tiver nenhum desconforto e sempre consultando seu médico antes, claro!
A indicação é que sejam aulas individuais, para que a atenção seja voltada apenas para as necessidades da gravidinha.